Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

EXCESSO DE SINALIZAÇÃO CAUSA CONFUSÃO

Imagem
Informação nunca é demais certo? Errado! O excesso de informação poderá trazer algumas confusões e deficiências no comportamento se não assimiladas de forma correta.
No trânsito não é diferente.
O excesso de sinalização viária mais confundem os motoristas e prejudica o comportamento adequado do que orientam o fluxo. Muitas das vezes, esse excesso desorienta o condutor e paralisa o trânsito, pois ele ainda não compreendeu o que se pretende fazer, a resposta ao estímulo recebido pelos sinais dados e confunde o comportamento.
Algo tem ocorrido no Jardim da Penha, em Vitória ES. O uso excessivo de sinalização está colocando os motoristas e usuários da via de cabelos em pé.
Numa via onde se pode fazer a circulação de seguir em frente ou virar a esquerda tem aparecido uma placa dizendo que o sentido de circulação é para a esquerda. (placa R-24a) Até aí tudo bem, o problema é que o motorista para na via não entendendo os sentido e pensa que não poderá seguir em frente e causa transtorno no trânsi…

RESPEITE A VELOCIDADE MÁXIMA E COMETA INFRAÇÃO NA MÍNIMA.

Imagem
Considera-se trânsito, segundo o Código de Trânsito Brasileiro – CTB, em seu primeiro artigo, a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga e descarga.
Para ser considerado trânsito, as VIAS deverão ser  utilizadas pelos usuários. Vias terrestre , segundo o CTB, são divididas em urbanas e rurais e são as avenidas, os logradouros, os caminhos, as passagens, as estradas e as rodovias, que terão seu uso regulamentado pelo órgão ou entidades com circunscrição sobre elas, de acordo com as peculiaridades locais e as circunstâncias especiais. 
Para que essa via terrestre se torne acessível a todos, no sentido de espaço público e sob o poder do órgão ou entidade, ela necessariamente deverá ser aberta a circulação pública, como ressalta o artigo 60 do Código.
As vias abertas à circulação, (em tese, entende-se que aberta à circulação é ao público) de acordo com sua utilização, cl…

BOAS PRÁTICAS PARA GARANTIR MAIS SEGURANÇA NO TRÂNSITO

Fazer tudo certo não custa dinheiro
(Cumprir as normas do trânsito, cursos de condução em segurança nas empresas, avisar quando ver um acidente, evitar dirigir quando estiver a tomando certos tipos de medicamentos, ser mais tolerante ao volante para evitar situações perigosas na estrada, praticar a condução "eficiente" para economizar combustível e poluir menos ... Revisamos muitas coisas que custam  pouco porém, que irá lhe fazer bem, e não custam dinheiro, no entanto, o ganho de valor inestimável.
Um em cada quatro motoristas tem um comportamento anti-social que origina uma situação de risco no trânsito.  Às vezes leva à agressão, descortesia ou desrespeito, outros estão cometendo infrações que muitas das vezes terminam em acidente: em 2010, no Brasil foram, segundo estatísticas do DENATRAN foram mais de 350 mil acidentes e mais de 400 mil vítimas que ocorreu porque alguém não respeitou a prioridade de um semáforo ou parada, e outros que acontecem puramente por causa do comp…

HORAS DE AULA A MAIS...

Imagem
...E, REAJUSTE NO PREÇO DA CARTEIRA.

Preocupados  com os índices de acidentes e mortes com motociclistas ocorridos em todo Brasil e que cresce a cada ano assustadoramente, Detran's de todo Brasil estão se mobilizando para dá um basta ou pelo menos amenizar os efeitos ocorridos no dia-dia.
Alguns defendem maior hora de treinamento teórico e prático, outros em aumentar a idade mínima para o transporte de criança em motocicleta de 7 para 10 anos, a regulamentação de roupas adequada para uso da motocicleta e até mesmo a volta do falecido artigo 56 do CTB que antes de ser vetado, proibida o uso da motocicletas pelos " corredores".
Art.56 do Código de Trânsito Brasileiro - É proibida ao condutor de motocicleta, motoneta e ciclomotores a passagem entre veículos de filas adjacentes ou entre a calçada e veículos de fila adjacentes a ela.
Razão do veto:
" Ao proibir o condutor de motocicletas e motonetas a passagem entre veículos de fila adjacentes, o dispositivo restringe sobre m…

INDUSTRIA DA MULTA

Imagem
Toda vez que vou ministrar uma aula sobre Legislação de Trânsito e que o assunto é infração de trânsito a pergunta que não quer se calar é: "PROFESSOR, EXISTE UMA INDUSTRIA DE MULTA?"
De pronto Respondo: EXISTE!
Então eles ficam apavorados e o debate fica acalorado entre os alunos; e então, logo em seguida explico o EXISTIR da industria de multas.
Digo a que, toda vez que os órgãos ou entidades executiva de trânsito, da União,  dos Estados, dos Municípios ou do Distrito Federal negligencie as regras e  normas  contidas na Legislação de Trânsito, concernentes as suas responsabilidades de promover a educação, segurança e saúde, permitindo que motoristas vivem um trânsito anárquico; a industria da multa é instalada, funciona e é próspera.   
Exemplos: Art. 1º:
§ 2º O trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a as…